O que é e como funciona mídia programática

Marcio Chleba
Marcio Chleba

É notório que boa parte dos profissionais de marketing e também dos clientes sabem da importância da mídia programática. Porém, o entendimento do seu real funcionamento e de como isso pode resultar em conversões ainda se faz de maneira gradual e lenta.

A mídia programática nada mais é do que uma forma mais prática e direta de vender espaços de mídia online através de ferramentas. Todo esse processo não passa por situações que acabam deixando a ação mais lenta e morosa, tais como negociar direto com outra pessoa, incluir os anúncios manualmente, entre outras. Aqui a principal forma de compra e venda de espaços se dá por leilão, onde a maior oferta fica com o espaço oferecido.

Foi-se o tempo em que negociações desse tipo envolviam várias pessoas, de ambos os lados, com longas conversas, estratégias de compra e venda, levada de tempo e tudo mais. Com a mídia programática, os anunciantes compram o espaço que pretendem utilizar como se estivessem fazendo uma compra tradicional na Amazon, por exemplo.

 

Termos para se familiarizar com a mídia programática

 

Já que estamos falando dela, nada melhor do que se familiarizar com alguns termos muito comuns para quem trabalha com a mídia programática:

RTB (Real-Time Bidding): Refere-se ao modelo em que a compra dos espaços (leilões) acontece em tempo real.

AD Exchange: Aqui, você pode comprar a sua audiência de acordo com as suas preferências. Por exemplo: Mulheres entre 20 e 30 anos que gostam de cozinhar e que estejam cursando nível superior. Com essa plataforma você consegue encontrar preços de compra mais vantajosos. Essa determinação parte em conjunto, tanto do vendedor quanto do comprador.

AD Exchange: Aqui os sistemas conectam os anunciantes com sites que querem vender seu espaço publicitário através das ferramentas.

DSP (Demand-Side Plataform): É uma plataforma que auxilia o comprador a encontrar exatamente onde está o público que ele procura. “Quero comprar o homem de meia idade que acessou recentemente sites de compra de vinhos”. Pronto, a plataforma mostrará onde esse tipo de pessoa está.

ATD (Agency Trading Desks): O comprador, se preferir, pode concluir a sua compra através de agências ou dos Trading Desks, que são equipes que trabalham na união de DSP (como vimos anteriormente) e de tecnologias que abastecem audiência. Aqui, há um centro de excelência e qualidade no controle da mídia, que explora esse modelo de forma mais profunda.

A mídia programática é interessante pois trabalha de forma mais direta, incisiva e sem a perca de tempo com negociações, muitas pessoas envolvidas no processo e etc.

Marcio Chleba
Marcio Chleba
Marcio Chleba é sócio fundador da agência Chleba, atuou por 8 anos como professor de pós-graduação da ESPM e é autor do livro “Marketing Digital - Novas tecnologias e novos modelos de negócio”

Quero receber novidades!

Receba nossas dicas e informações e alavanque seus negócios. Sem spam, prometemos.